Sexta, 19 de Julho de 2024
  • Sexta, 19 de Julho de 2024

Sucuri famosa por acasalar com 4 machos em MS está quase parindo e ninguém sabe quem é o pai

Sucuri gera filhotes de todos os quatro machos ou de apenas um? Estudos sobre a paternidade múltipla da espécie estão em andamento para elucidar a questão

MIDIAMAX/JOãO RAMOS


Fêmea flagrada em momento íntimo com os parceiros - (Fotos: Vilmar Teixeira/Reprodução, Terra da Sucuri)

Até um vencedor do Emmy quis vir a Mato Grosso do Sul filmar de perto uma sucuri acasalando com 4 machos na região de Bonito, em 2022. Vovózona, apelido da serpente, se reproduziu entre setembro e outubro, em um acasalamento que durou um mês e repercutiu além das fronteiras do Estado: a cobra virou uma verdadeira estrela internacional. Meses depois, ela está prestes a parir, mas quem será o pai dos bebês?

Primeiro, é importante saber quando a majestosa sucuri que vive nos arredores do Rio Formoso, em Bonito, dará à luz. Bióloga especialista na espécie e moradora da região para estudar as sucuris, Juliana Terra comenta sobre a gestação de Vovózona.

'Ela se reproduziu no inverno, até outubro. A gestação dura, em média, uns 200 dias. Existem algumas coisas que podem influenciar nisso, mas essa é a média. Então, ela deve estar parindo agora por abril ou maio', presume a bióloga em conversa com o MidiaMAIS.

Em outro lugar...

Juliana ainda explica que as sucuris não parem no mesmo lugar em que se reproduzem. 'Elas são muito residentes, mas se deslocam para outro local para parir, e esse local a gente não conseguiu identificar na região', comenta.

No entanto, a profissional tem um palpite. 'Provavelmente, é nos bracinhos dos rios, porque eu já encontrei filhotes muito pequenos nesses locais. Então, é um indício de que elas vão ali para parir, mas não sabemos com certeza ainda. Isso é algo em aberto', explica a bióloga.

Filhotes da sucuri são de apenas 1 macho ou dos 4?

Isto posto e com previsão do parto para as próximas semanas, os filhotes que Vovózona espera são dos 4 machos com quem ela acasalou ou de apenas de um deles? Quem traz a resposta é o biólogo Daniel De Granville, também especialista em sucuris-verdes, que conviveu com a espécie por 14 anos na região de Bonito.

De acordo com De Granville, a ciência ainda desconhece a efetividade da paternidade múltipla na reprodução da espécie. 'Realmente, há uma possibilidade, mas - até onde pesquisei - nenhuma conclusão científica se os filhotes da sucuri são de um ou vários machos com quem ela acasalou na temporada', afirma ao MidiaMAIS.

'Mais estudos de campo, bem como experimentos de laboratório, são necessários para entender algumas questões. Como sucesso no acasalamento, escolha do parceiro, forças de seleção sexual, forças de seleção natural, gradientes de seleção sexual e paternidade múltipla', esclarece a obra consultada por Daniel, 'Natural History of the Green Anaconda'.

O livro de Jesus Rivas, um dos maiores especialistas do mundo em sucuris-verdes, também aponta que análises de DNA estão em andamento para elucidar essas questões.

E quando os filhotes de sucuri nascerem?

O fato é que não vai demorar muito para que o Rio Formoso ganhe novas majestosas moradoras nos próximos dias. Isso porque, em média, uma sucuri pode gerar de 20 a 40 filhotes por ninhada. Logo, esses bebês vão povoar a área e perpetuar a reprodução da espécie.

Mas, e quando os filhotes nascerem? Conforme De Granville, as sucuris não possuem qualquer instinto materno. 'Pelo o que se sabe dos estudos, não há cuidado parental. Os filhotes nascem e rapidamente já se dispersam, precisam começar a se virar logo após o nascimento', pontua o biólogo.

Quanto aos machos na relação paternal, Daniel ressalta: 'Em tese não há qualquer contato dos 'pais' com os filhotes, já que os encontros entre as fêmeas e machos geralmente ocorrem apenas na época de reprodução. Durante a gestação, elas ficam solitárias e escondidas', detalha o especialista em sucuris ao MidiaMAIS.

Por fim, um bebê sucuri precisa se virar sozinho: ele nasce e já é solto pela mãe na natureza.

'Não existe aquele cuidado que a gente costuma ver em pássaros ou mamíferos, por exemplo, onde os pais (ou apenas a mãe, dependendo da espécie) fornecem alimento aos filhotes até que eles consigam sobreviver por conta própria. Este pode ser um dos motivos pelos quais as sucuris têm uma quantidade muito maior de filhotes (em média 30) do que um tucano ou uma onça, por exemplo, já que uma porcentagem pequena conseguirá atingir a vida adulta', finaliza ele.

Relembre: Sucuri prestes a parir em MS virou estrela internacional

Lembra dela? A famosa sucuri que acasalou com 4 machos e foi alvo de ataques machistas em Mato Grosso do Sul virou uma estrela internacional. O espetacular registro do acasalamento, feito pelo guia sul-mato-grossense Vilmar Teixeira, repercutiu e atraiu o interesse de um dos maiores cinegrafistas de vida selvagem do mundo.

'Hoje quem tá aqui com a gente é o Cristian Dimitrius, famoso cineasta em filmagem de aventura. Ele está registrando o acasalamento da imensa 'vovózona'', contou o guia ao Midiamax em setembro de 2022.

Renomado cinegrafista e fotógrafo da vida na natureza, Cristian venceu o Emmy Awards em 2013 e também foi apresentador do quadro Domingão Aventura no extinto programa Domingão do Faustão, da TV Globo.

Honrado com a visita em sua 'casa', o pai das sucuris registrou o momento em que Dimitrius filmava a imensa sucuri acasalando com seus parceiros, formando o conhecido 'bolo' de cobras. 'Olha o tanto de machos sobre ela. Aproximadamente 6 metros', confirmou o vencedor do Emmy.

Fale com o WhatsApp do MidiaMAIS!

Tem algo legal para compartilhar com a gente? Fale direto com os jornalistas do MidiaMAIS através do WhatsApp.

Mergulhe no universo do entretenimento e da cultura participando do nosso grupo no Facebook: um lugar aberto ao bate-papo, troca de informação, sugestões, enquetes e muito mais. Você também pode acompanhar nossas atualizações no Instagram e no Tiktok. 



Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.
Para mais informações, consulte nossa política de cookies.