Quarta, 17 de Julho de 2024
  • Quarta, 17 de Julho de 2024

Governo de SP fecha concessão das rodovias do Lote Noroeste por R$ 13,9 bilhões

Também foi assinado um convênio de R$ 10,5 milhões com 46 municípios do Estado para a liberação de equipamentos para a Defesa Civil

JOVEM PAN / JOVEM PAN


Tarcísio de Freitas assina o acordo de concessão das rodovias do Lote Noroeste / Marcelo S. Camargo/ Governo do Estado de SP

Nesta quarta-feira, 12, o governo do Estado de São Paulo assinou a concessão de rodovias do chamado Lote Noroeste Paulista. O investimento será de R$ 13,9 bilhões para a concessão durante 30 anos para a iniciativa privada. São 600 km de rodovias que passam pelas regiões das cidades de São José do Rio Preto, Araraquara, São Carlos e Barretos. Nos primeiros sete anos devem ser investidos R$ 5 bilhões para a manutenção e realização de obras, como a duplicação de 123 km de pistas, 95 km de faixas adicionais, 75 km de ciclovias e 26 km de implantação ou readequação de marginais. De acordo com o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos), a expectativa é de que nos primeiros cinco anos sejam gerados 26 mil novos empregos de forma direta ou indireta com a privatização. O Lote Noroeste é composto por cinco rodovias: SP-310, SP-323, SP-32, SP-333 e SP-351. O governador espera uma redução de pedágio nestas cinco vias de, em média, 9%.

O valor dependerá do local de cada praça utilizada. Aqueles que utilizarem o pagamento automático com o uso de tags terão um desconto adicional de 5% sobre a tarifa. Também será aplicado o Desconto de Usuário Frequente (DUF), que concederá redução nas tarifas para os usuários que mais utilizam a rodovia. Dependendo da praça de pedágio e da quantidade de vezes que o condutor passar pelo ponto de cobrança dentro do mesmo mês, o desconto pode chegar a 95%. “Eu faço mais investimento, eu contrato mais gente, eu gero mais dinheiro e eu ainda abaixo a tarifa. É isso que o capital privado faz. Aqui nós temos o programa de concessão de rodovias mais bem sucedido do mundo”, declarou o governador.

Também foi assinado um convênio com 46 municípios do Estado de São Paulo para a liberação de equipamentos para a Defesa Civil. O investimento será de R$ 10,5 milhões. Entre as cidades, 23 assinaram este tipo de convênio pela primeira vez. Entre os equipamentos estão, 3 viaturas 4×4, 42 viaturas 4×2, 45 kits de combate a incêndios com capacidade para 600 litros de água, nove geradores, 46 motosserras, 13 tendas, seis balsas infláveis, 16 kits de sinalização, 48 rádios comunicadores, 84 capacetes, 56 sopradores e 32 torres de iluminação. Leia também Tarcísio dá aval para governo de São Paulo contratar estudo do Banco Mundial sobre desestatização da Sabesp Tarcísio diz que vai assinar contrato com Bird para elaborar estudos de privatização da Sabesp

*Com informações do repórter João Vitor Rocha



Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.
Para mais informações, consulte nossa política de cookies.