Sexta, 19 de Julho de 2024
  • Sexta, 19 de Julho de 2024

Militares do Exército que estavam de plantão no 8 de janeiro prestam depoimento à PF

No mês de fevereiro, uma decisão do ministro Alexandre de Moraes determinou que os militares envolvidos serão julgados pelo STF

JOVEM PAN / JOVEM PAN


Manifestantes destroem uma janela do plenário do Supremo Tribunal Federal, em Brasília, no dia 8 de janeiro de 2023 / Ton Molina/AFP - 08/01/2023

A Policia Federal (PF) montou uma força-tarefa para ouvir, nesta quarta-feira, 12, pelo menos 80 militares que estavam de plantão na ocasião das invasões e depredações aos prédios do Supremo Tribunal Federal (STF), Palácio do Planalto e Congresso Nacional em 8 de janeiro deste ano. A PF quer entender se houve omissão diante das invasões, sobretudo do comandante de plantão na Guarda Presidencial, que poderia ter facilitado o acesso dos invasores. Alguns dos depredadores que estão presos alegaram que se refugiaram dentro do Palácio do Planalto com a chegada dos militares. A oitiva aconteceu em uma academia da PF que fica a cerca de 20 km da Esplanada dos Ministérios. Após os depoimentos, as autoridades vão apurar a responsabilidade de cada militar que estava em serviço no dia das invasões. No mês de fevereiro, uma decisão do ministro Alexandre de Moraes determinou que os militares envolvidos serão investigados e julgados pelo STF. Leia também Moraes dá cinco dias para PGR opinar sobre soltura de Anderson Torres STF marca primeiros 100 julgamentos de denunciados por atos de 8 de janeiro

*Com informações do repórter Bruno Pinheiro



Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.
Para mais informações, consulte nossa política de cookies.