Terça, 21 de Maio de 2024
  • Terça, 21 de Maio de 2024

Veja os 23 melhores destinos do mundo para visitar em 2023

PAULO NONATO DE SOUZA / CAMPO GRANDE NEWS


Em Portugal, o ranking inclui Melides, um paraíso ainda pouco conhecido na costa alentejana - Foto: Reprodução/MelhoresDestinos

Vai para onde em 2023? Se o objetivo é viajar para o exterior nestas férias de verão, uma lista da Condé Nast Traveler, revista americana de viagens de luxo e estilo de vida, pode ser de grande ajuda na hora de decidir o seu destino. São dicas dos 23 melhores lugares do mundo para visitar no próximo ano, incluindo velhos favoritos e lugares não tão conhecidos, mas que estão com as portas abertas para os viajantes.

Apesar da extensa lista divulgada na última quarta-feira, 14, pelo Melhores Destinos, site brasileiro especializado em promoções de pacotes e passagens aéreas, nenhum destino do Brasil foi incluido no ranking. Na América do Sul, aparecem apenas Mendonza, na Argentina, e Ollantaytambo, no Peru, como lugares recomendáveis pela revista de viagens. Veja abaixo a lista completa antes de decidir suas férias do próximo ano:

23. Auckland – Nova Zelândia - Auckland é a maior cidade da Nova Zelândia, apesar de ter somente pouco mais de 1,2 milhão de habitantes. Também chamada de “Cidade das Velas', devido à paixão dos seus habitantes pelos barcos movidos pelo vento, Auckland é um destino completo: oferece aos seus turistas praias para o surfe, baías tranquilas, bairros charmosos com boas opções culturais e gastronômicas, parques naturais, trilhas próximas a vulcões (ativos e inativos), passeios de barco e vinícolas.

22. Colúmbia Britânica – Canadá - A província de British Columbia, ou Colúmbia Britânica, é conhecida por sua beleza natural intocada de montanhas rochosas e o litoral do Pacífico. Não deixe de conhecer áreas naturais como o Parque Nacional Glacier, que têm trilhas para caminhada e ciclismo, além de espaços de camping. O Whistler Blackcomb também merece estar no seu roteiro, já que é uma importante estação de esqui que sediou os Jogos Olímpicos de Inverno de 2010, entre outras atrações.

21. Central Coast – Estados Unidos - A Costa Central, ou Central Coast, é uma área do estado americano da Califórnia muito conhecida pela agricultura e turismo. As principais culturas incluem uvas para vinho, alface, morangos e alcachofras. O Salinas Valley, que também está na região, é uma das regiões agrícolas mais férteis dos Estados Unidos. As atrações turísticas incluem Cannery Row em Monterey, o Aquário da Baía de Monterey, os teatros, galerias e praias de areia branca de Carmel-by-the-Sea, os campos de golfe de Pebble Beach e a Península de Monterey, o litoral acidentado de Big Sur e o Castelo Hearst em São Simeão.

20. Egito - Leva você ao tempo dos faraós. Na lista sem uma cidade específica, espere encontrar em sua viagem monumentos construídos milênios atrás e que ficam localizados ao longo do fértil vale do rio Nilo. Entre elas, as colossais Pirâmides de Gizé e a Esfinge, além do Templo de Karnak (repleto de hieróglifos) e das tumbas do Vale dos Reis, ambos em Luxor. A capital, Cairo, abriga monumentos otomanos como a Mesquita de Muhammad Ali e o Museu Egípcio, com uma coleção de antiguidades.

19. Galileia – Israel - A Galileia é uma grande região de Israel que se constitui, em sua maior parte, de terreno rochoso, a uma altura de entre 500 e 700 metros. Existem várias montanhas na região, incluindo o monte Tabor e o monte Meron. As temperaturas são relativamente baixas e pluviosidade é alta. Os rios e cachoeiras fazem da região um destino turístico, junto com os vastos campos de flores silvestres e vegetação colorida, bem como numerosas cidades de importância bíblica.

18. Quênia - O Quênia tem sido um grande atrativo para os viajantes de safári, mas há muitos outros motivos convincentes para cruzar o oceano. O país engloba savanas, regiões de lagos, o impressionante Grande Vale do Rift e planaltos montanhosos, além de ser um local com animais selvagens como leões, elefantes e rinocerontes. A partir de Nairóbi, a capital, os safáris visitam a reserva de Masai Mara, conhecida pelas migrações anuais de gnus, e o Parque Nacional de Amboseli, que oferece vistas do monte Kilimanjaro da Tanzânia com seus 5.895 m de altitude.

17. Vale do Loire – França - O Vale do Loire é conhecido como o Jardim da França e o Berço da Língua Francesa. Viajando para lá você poderá ver de perto a qualidade do seu patrimônio arquitetônico em suas cidades históricas, em especial para os seus mundialmente famosos castelos e vinhos. O Vale do Loire conta com uma linda paisagem cultural, contendo vilas e aldeias históricas!

16. Marrakesh – Marrocos - Marrakesh, uma antiga cidade imperial no Marrocos, é um importante centro econômico e conta com mesquitas, palácios e jardins. A medina é uma cidade murada medieval movimentada que data do Império Berbere, com ruas labirínticas, onde souks (mercados) agitados vendem tecidos, cerâmica e joias tradicionais, tornando sua experiência ainda mais nativa neste lugar. A Mesquita Cutubia, do século XII, é um símbolo da cidade e pode ser visto a milhas de distância.

15. Melides – Portugal - Melides é um paraíso pouco conhecido na costa alentejana de Portugal. O destino tem se destacado entre os destinos internacionais, especialmente por ainda manter suas praias desertas, além de contar com quilômetros de plantações e muitos campos de arroz. Com pouco mais de 1.500 habitantes, Melides é uma Portugal diferente do padrão, com grande parte de suas belezas intocadas.

14. Memphis – Estados Unidos - Memphis é uma cidade situada às margens do rio Mississipi, no Tennessee, famosa pelas variedades influentes de blues, soul e rock’n’roll que se originaram lá. Elvis Presley, B.B. King e Johnny Cash gravaram álbuns no lendário Sun Studio, e a mansão Graceland de Elvis é uma atração muito procurada. Outros monumentos musicais são o Rock ‘n’ Soul Museum, o Blues Hall of Fame e o Stax Museum of American Soul Music. Todos são paradas obrigatória em sua viagem para lá!

13. Mendoza – Argentina - Mendoza é uma cidade argentina que fica na região mais vinícola do país, famosa pelos Malbecs e outros vinhos tintos. Em suas variadas bodegas, é possível fazer degustações e passeios. A cidade tem ruas largas e arborizadas, com edifícios em estilo moderno e art déco, e praças menores em torno da Praça da Independência, onde está localizado no subterrâneo o Museu Municipal de Arte Moderna, com exposições de arte moderna e contemporânea.

12. Mustang – Nepal - Por décadas, o Nepal tem sido o destino de escolha do Himalaia para mochileiros e caminhantes atraídos por sua espiritualidade enraizada, infinitas ofertas de aventura e picos que perfuram o céu. Este não tem sido o caso de muitos viajantes de luxo, porém, que muitas vezes escolhem o vizinho Butão por seu conjunto superior de alojamentos de montanha de luxo. Uma característica fascinante do distrito são as milhares de moradias em penhascos, algumas altamente inacessíveis. Essas são uma coleção de cerca de 10 mil cavernas artificiais escavadas nas encostas dos vales do Mustang.

11. Ollantaytambo – Peru - Ollantaytambo é um Parque Arqueológico Nacional de arquitetura incaica que fica perto de Cusco, no Peru, de onde saem passeios que dão a volta por vários sítios arqueológicos próximos à cidade, incluindo Ollantaytambo.

No vilarejo há pequenas lojas de artesanato e mercados com água e comida. Na estação ferroviária há saída diária de trens para Águas Calientes, de onde se acessa Machu Picchu. Para quem desejar conhecer um pouco mais sobre a cultura, do ponto de vista dos próprios habitantes, vale a pena visitar o Bio Museu, um local pouco conhecido dos turistas, mas com rico acervo cultural.

10. Queensland – Austrália - Queensland é um estado da Austrália com um litoral de aproximadamente 7 mil km de extensão. A região conta com o maior sistema de recifes de corais do mundo, abrigando milhares de espécies marinhas. A cidade de Cairns dá acesso ao recife e à floresta tropical de Daintree. A capital, Brisbane, é cercada pelas praias Gold Coast e Sunshine Coast, ideais para a prática de surfe. Um paraíso para quem gosta de vida marinha e muito mar azul!

9. Sharjah – Emirados Árabes - Sharjah pode não ser o destino mais famoso dos Emirados Árabes, como Dubai ou Abu Dhabi, mas há muitas coisas legais que o colocam neste ranking. Na zona da Heritage Area, você encontrará diversos edifícios restaurados com materiais originais. Na praça central está o Mercado Al Arsah tendo nas redondezas o forte Al-Hisn e o Traditional Emirate Handicraft Center. Não deixe de conhecer o Sharjah Desert Park, o Mercado Al Arsah, o Central Souq e a Mesquita Al Noor.

8. Serinagar – Índia - Serinagar, a capital de verão do estado de Jammu e Caxemira na Índia, está localizada no coração do vale da Caxemira, a uma altitude de 1.730 metros acima do nível do mar. Com cerca de 900 mil habitantes, a cidade é famosa por sua beleza natural, jardins, orlas e casas flutuantes. É conhecida também como a cidade dos lagos e a Veneza do Oriente, fascinando turistas de séculos com seu belo cenário pitoresco do Himalaia, lagos brilhantes cercados por casas flutuantes e a majestade da arquitetura do tipo mogol.

7. Taiwan -  Tem cidades modernas, templos tradicionais chineses, resorts de águas termais e relevo montanhoso deslumbrante, tudo o que sua viagem precisa para um 2023 inesquecível. Taipé, a capital do país situada no norte, é conhecida pelos mercados noturnos movimentados, pela arte imperial chinesa no Museu do Palácio Nacional e pelo Taipei 101, um arranha-céu em forma de bambu com 509 m de altura e uma plataforma de observação.

6. Turks e Caicos - As Ilhas Turcas e Caicos são um arquipélago de 40 ilhas baixas de corais no Oceano Atlântico, um território britânico a sudeste das Bahamas. A ilha abriga a vasta praia Grace Bay Beach, além de luxuosos resorts, lojas e restaurantes. Entre os locais de mergulho, estão uma barreira de coral de 14 milhas na costa norte de Provo e uma impressionante muralha subaquática de 2.134 m perto da ilha Grand Turca, tudo para tornar a sua viagem ainda mais emocionante!

5. Viena – Áustria - Viena, a capital da Áustria, fica às margens do rio Danúbio. Seu legado artístico e intelectual se consolidou com as obras de figuras como Mozart, Beethoven e Sigmund Freud, que nela viveram. A cidade também é conhecida por seus palácios imperiais, como Schönbrunn, a casa de veraneio da família Habsburgo. No distrito Museums Quartier, há construções históricas e contemporâneas que expõem obras de Egon Schiele, Gustav Klimt e outros artistas. Veja se conferiu o máximo possível sobre arte antes de ir embora!

4. País de Gales - É conhecido pelos parques nacionais montanhosos, pela diferenciada língua galesa e pela cultura celta. Cardiff, a capital, é uma refinada cidade costeira com uma vida noturna animada e um castelo medieval com interiores neogóticos ornamentados, cenários que tornam sua visita ainda mais memorável. Não deixe de visitar o Parque Nacional de Snowdonia, com lagos, geleiras, trilhas para caminhada e uma ferrovia que segue até o pico da montanha Snowdon.

3. Japão - Tem cidades densas, palácios imperiais, parques nacionais montanhosos e milhares de santuários e templos, que atraem diversos turistas do mundo inteiro. Os trens-bala Shinkansen conectam as principais ilhas: Kyushu (com as praias subtropicais de Okinawa), Honshu (onde ficam Tóquio e a sede do memorial da bomba atômica de Hiroshima) e Hokkaido (famosa como destino para a prática de esqui). Tóquio, a capital, é conhecida por seus arranha-céus e lojas e pela cultura pop.

2. Península de Yucatán – México - Separa o Golfo do México do Mar do Caribe, abrangendo três estados mexicanos, além de partes de Belize e da Guatemala. No Caribe, a área de resorts da Riviera Maya, no México, fica entre dois destinos populares: Cancún, com seus hotéis de muitos andares e sua vida noturna; e, ao longo da costa, o sítio arqueológico de Tulum, uma área mais tranquila que é um exemplo raro à beira-mar das ruínas maias encontradas em todo o interior da península. A região é destino de muitos brasileiros durante o ano inteiro!

1. Samora – Espanha - Poucos sabem – mesmo na Espanha – que Samora é a cidade com a arquitetura mais românica da Europa. Além disso, sua proximidade com Madri – a uma hora de distância graças a um novo trem de alta velocidade – coloca a cidade subestimada no topo da lista de visitas obrigatórias. A região conta com edifícios integrados formados por 23 templos e 14 igrejas do casco histórico. A essa arquitetura se juntam a catedral, outras 24 igrejas, um castelo, muralhas, uma ponte, dois palácios e nove casas.



Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.
Para mais informações, consulte nossa política de cookies.