Terça, 21 de Maio de 2024
  • Terça, 21 de Maio de 2024

Mesmo inacabada, Cidade do Natal é aberta ao público em Campo Grande

Após mais de um ano de obras, os visitantes ainda poderão ver pontos em reforma

CORREIO DO ESTADO / BIANKA MACáRIO E ALISON SILVA


Trabalhadores ainda no local na tarde desta quinta-feira (15) - Alison Silva

Após atrasos, a Cidade do Natal, localizada nos altos da Avenida Afonso Pena, foi inaugurada nesta quinta-feira (15) em Campo Grande, mas o que ficou visível aos primeiros visitantes são obras ainda inacabadas no local. 

O momento aconteceu baseado em protocolos, com a presença da prefeita Adriane Lopes (Patriota) que, por volta das 16h, acompanhou um tour realizado no espaço e exaltou a programação de Natal da Capital, em meio a conturbados assuntos pendentes em sua gestão. 

A proposta é que os visitantes observem um cenário urbano que visa representar referências históricas da Capital, como, a Pensão Pimentel, Casa do Artesão, Residência Paulo Coelho Machado, e Colégio Oswaldo Cruz. As instalações são todas de acesso gratuito, inclusive a roda gigante. 

A população terá que arcar apenas com o consumo de bebidas e comida no local, que inicia  em R$6, que é o valor da água e do refrigerante.

Inicialmente é que a reforma que começou em novembro de 2021 tenha custado R$ 3,4 milhões aos cofres públicos municipais, porém Adriane Lopes não confirmou qual foi o valor final e garantiu que a maior parte da reforma foi realizada com a ajuda de patrocinadores, mas também não especificou.  

“Nós ainda não fechamos todo o valor, porque nós tivemos muito patrocínio, utilizamos muito de tudo que já foi utilizado nos anos anteriores, houve aqui um trabalho de sustentabilidade, de recuperação”, comentou Adriane. 

A visita foi aberta primeiramente para a imprensa e convidados e o horário de abertura ao público estava previsto para as 18h30, mas só aconteceu as 19h15 desta quinta-feira (15).

Entenda 

O projeto de reforma da Cidade Do Natal, previa o início das obras na primeira quinzena de setembro de 2021, com entrega final dentro de oito meses, em maio de 2022. No entanto, as obras só foram iniciar efetivamente em novembro de 2021.

Levando em consideração os oitos meses, a obra deveria ter sido entregue em julho de 2022, o que não ocorreu.

Em novembro deste ano, faltando cerca de 40 dias para o Natal , apenas 60% das obras haviam sido concluídas, e a previsão de entrega era para o final de novembro.

Com isso, mais uma vez o prazo foi adiado para 10 de dezembro e novamente adiado para esta quinta-feira (15). Os atrasos foram justificados pelo atraso da chegada de materiais e pelas chuvas dos últimos dias. 



Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.
Para mais informações, consulte nossa política de cookies.