Terça, 16 de Abril de 2024
  • Terça, 16 de Abril de 2024

Em um ano com preferências por crimes, Wandinha traz humor para Netflix

Série bate recordes e é um dos destaques de 2022 na plataforma

CORREIO DO ESTADO / POR ANA CLáUDIA PAIXãO


Wandinha um dos maiores sucessos da Netflix em 2022 - Divulgação Netflix

Para choque de muitas pessoas, embora true crime seja um gênero popular, a série Dhamer parecia que ia fechar 2022 como o maior sucesso da Netflix. Wandinha Addams estragou “os planos” do psicopata, embora ela mesma seja uma sociopata perigosa.

Isso mesmo, Wandinha (ou Wednesday, no original) ultrapassou um bilhão de horas vistas na Netflix, em apenas um mês, alcançando os recordes de Stranger Things e Round 6, da mesma plataforma.

E vale a pena? SIM, muito. Com o mesmo Tim Burton que levou a franquia para os cinemas nos anos 1990s, a série é uma delícia. O segredo está no novo elenco, em especial, Jenna Ortega no papel título (e uma participação crucial da Wandinha dos filmes, Christina Ricci).

Nessa atualização da série, a jovem soturna (e perigosa) da Família Addams ganha o protagonismo que já tinha conquistado entre os fãs.

Na série, Wandinha é uma adolescente como outras, apenas com tendências criminosas. Ao defender o irmão de bullyings na escola, ela acaba sendo expulsa e por isso Mortícia e Gomez decidem mandá-la para o internato de Nevermore, algo que a irrita ainda mais do conviver na escola com pessoas “normais”.

Ao chegar em Nevermore, Wandinha terá que lidar com o drama de sair da sombra da fama de sua mãe, se adaptar à um novo ambiente e descobrir a verdade atrás de uma série de estranhos assassinatos. Ah, sim, de quebra, viver um triângulo amoroso inexperado.

Em oito episódios revisitamos as personagens e histórias criadas nos anos 1960s por Charles Addams, mas a nostalgia não é o objetivo principal.

Há uma queda de ritmo no meio da história, mas o carisma de Jenna Ortega segura. Ela, que já tinha roubado a cena em outra série com pegada dark – You, da mesma Netflix – está à vontade no papel, já nos proporcionando vários momentos clássicos, em especial, a já famosa dança no baile da escola.

Outro momento incrível é seu cover no violoncelo do hit dos Rolling Stones, Paint in Black.

Embora ainda não tenha um anúncio oficial da plataforma sobre uma continuação, com esses algoritmos e elenco de primeira, é questão de pouco tempo para que a segunda temporada seja confirmada.

Um acerto da Netflix, mais um, em um ano de muito sucesso e muitas mudanças. Que venha 2023!



Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.
Para mais informações, consulte nossa política de cookies.