Terça, 21 de Maio de 2024
  • Terça, 21 de Maio de 2024

‘Armários de telefonia’ são vandalizados e definha revitalização na 14 de Julho

Estruturas de ferro ficam abertas, servindo até de armário para vendedores ambulantes

MIDIAMAX/KARINA CAMPOS


Estrutura vandalizada (Nathalia Alcântara, Midiamax)

A revitalização da Rua 14 de Julho foi inaugurada com objetivo de modernizar o Centro de Campo Grande, há seis anos. Enquanto a fiação elétrica é subterrânea, caixas da fiação de telefonia estão vandalizadas e quebradas, definhando a obra milionária para renovação do espaço mais movimentado da região.

No cruzamento da 14 de Julho com a Avenida Afonso Pena, há três armários de telefonia, dois deles escancarados após ter a tranca quebrada, com a fiação visível. Ao que indica, o local pode ter sido alvo de furtos, crime frequente nas redondezas.

Outro detalhe que acinzenta o aspecto de revitalização são os adesivos e propagandas coladas da estrutura. Há várias pichações em todas as caixas no prolongamento da rua.

Segundo um trabalhador, que preferiu não se identificar, a situação vandalizada persiste há 20 dias. “Alguns estão com uma fita transparente para tentar fechar”, descreve.

Um dos armários servia até de guarda-volume de vendedores ambulantes que trabalham com panfletagem no Centro. A trabalhadora guardava a mochila.

Em nota, a Sugepe (Subsecretaria de Gestão e Projetos Estratégicos da prefeitura municipal de Campo Grande) esclareceu que os armários localizados ao longo da Rua 14 de Julho são designados para o uso das empresas de telefonia que prestam serviço em Campo Grande.

“A responsabilidade pela abertura e fechamento desses armários são das operadoras em questão”.

Apesar da denúncia, não há descrição de quais das empresas seria a responsabilidade da manutenção.



Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.
Para mais informações, consulte nossa política de cookies.