Terça, 25 de Junho de 2024
  • Terça, 25 de Junho de 2024

Acusado de matar adolescente em boate de Campo Grande é absolvido em julgamento

Sérgio Henrique Rios Hernoczli Correia foi assassinado em janeiro de 2018 e Welson Alexandre de Oliveira da Silva julgado nesta terça (11)

MIDIAMAX/LUCAS CAXITO


(Mirian Machado, Jornal Midiamax)

Welson Alexandre de Oliveira da Silva, acusado de matar Sérgio Henrique Rios Hernoczli Correia, de 14 anos, no Jardim Centro-Oeste, em Campo Grande, foi absolvido no Tribunal do Júri, na manhã desta terça-feira (11). O crime aconteceu no dia 20 de janeiro de 2018, há seis anos.

Na manhã desta terça (11), Welson sentou no banco dos réus pelo crime de homicídio doloso simples, negou ter matado a vítima, pois disse que não a conhecia e que nem estaria na boate naquele dia. O Conselho de Sentença decidiu absolvê-lo, portanto, foi solicitado que seja expedido o mandado de soltura para Welson.

Julgamento

O caso ficou com o processo parado por um tempo porque o réu não havia sido encontrado para citação da denúncia. Ele foi preso preventivamente em março de 2023 e então o processo voltou a andar. 

Desde a audiência de instrução o réu negou a autoria. No entanto, algumas testemunhas passaram características que se assemelha com a do autor e outras disseram terem visto ele atirando. Ainda repassaram que o autor teria uma tatuagem de uma rosa no pescoço e Welson tem a tal tatuagem, mas no julgamento alegou que muitas pessoas do bairro também tem a tal tatuagem.

Ele contou ainda que no dia seguinte comia lanche na mesma rua onde o crime aconteceu, mas que ficou sabendo do assassinato por um amigo que estava na boate no dia.

Welson já foi preso por tráfico de drogas e porte de arma de fogo.

Relembre o caso

Conforme a denúncia do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), por volta das 4h da madrugada daquele dia, a vítima estava acompanhada de outros quatro colegas e foi até a boate na Avenida Marajoara. A motivação seria porque Sérgio teria discutido com uma menina chamada Karine.

O Ministério Público apurou que Karine não teria gostado da atitude da vítima e pediu para que um colega atirasse em Sérgio, tendo ele negado. Foi então que Welson teria pegado a arma de fogo e desferiu quatro disparos na vítima. Responsáveis pela boate ainda jogaram o corpo do adolescente para fora do estabelecimento.



Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.
Para mais informações, consulte nossa política de cookies.