Sexta, 19 de Julho de 2024
  • Sexta, 19 de Julho de 2024

Defesa de Textor, do Botafogo, consegue suspensão de julgamento no STJD

Auditor atende pedido da defesa e suspende sessão ate que seja realizada reunião com Centro de Arbitragem

GLOBOESPORTE.COM / SERGIO SANTANA


Almada despista sobre Lyon e garante foco no Botafogo

A defesa de John Textor conseguiu suspender julgamento que estava marcado para a tarde desta quarta-feira na sede do STJD, no centro do Rio de Janeiro. O caso em questão dizia respeito a quando o dono da SAF Botafogo afirmou que tem áudios de "juízes gravados reclamando de não terem propinas pagas" e inicialmente fora denunciado por não apresentar provas.

+ ✅Clique aqui para seguir o novo canal ge Botafogo no WhatsApp

Em um primeiro momento, o STJD indiciou o norte-americano por não contribuir e apresentar o material coletado. Textor foi julgado e, cumprindo uma determinação, entregou os áudios que possuía em maio.

O empresário seria novamente julgado nesta quarta-feira, mas a defesa alegou que houve "açodamento" (precipitação) na conclusão dos inquéritos, o que representaria "violação da ampla defesa". O Tribunal concordou, e o novo julgamento só será marcado após o dia 15 de agosto, quando Textor terá uma reunião com o CBMA (Centro Brasileiro de Mediação e Arbitragem).

+ O Botafogo ainda pode retirar a pista do Nilton Santos? Veja como Textor trata o tema

"Com efeito, seria temerário condenar definitivamente o requerente por não apresentação de provas a este STJD na hipótese de, eventualmente, o procedimento em curso no CBMA, já em 15/08/2024, acabar trazendo subsídios que possam ser úteis ao adequado julgamento deste feito, seja no sentido da ampliação da pena imposta seja no sentido da absolvição.

Ademais, registro que não há urgência processual ou fática a exigir a manutenção do julgamento para a sessão do Pleno marcada para 10/07/2024, podendo aguardar pouco mais de um mês sem qualquer prejuízo para as partes e boa aplicação da Justiça.", diz o documento do STJD.

A suspensão pode ser considerada uma vitória. A defesa de Textor ganhou tempo para formalizar a estratégia e considera que a reunião com a nova entidade é uma oportunidade para que ele tenha um novo julgamento em condições mais equilibradas.

+ Leia mais notícias do Botafogo

O entendimento por parte do norte-americano é de que ele estava sendo julgado de forma equivocada no processo. Textor compartilhou mais de uma vez que não se sentia obrigado a compartilhar provas com o STJD, já que o material já está nas mãos do Ministério Público.

Este caso, vale ressaltar, não possui relação com declarações feitas por Textor acusando o Palmeiras de supostamente ter sido beneficiado nos últimos dois Brasileiros. Recentemente, Mauro Marcelo de Lima e Silva, auditor do caso, pediu suspensão de seis anos ao norte-americano, mas cometeu um erro na divulgação do documento e vazou, de forma involuntária, o nome dos jogadores citados. Ainda não há data para este julgamento.

🎧 Ouça o podcast ge Botafogo 🎧

Assista: tudo sobre o Botafogo no ge, na Globo e no sportv



Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.
Para mais informações, consulte nossa política de cookies.