Terça, 21 de Maio de 2024
  • Terça, 21 de Maio de 2024

Editores pelo mundo cobram Bolsonaro por busca de indigenista e jornalista desaparecidos

Carta destaca relatos de que o governo brasileiro tem aplicado recursos mínimos nas buscas

AGORA


Imagem aérea de base da Funai no Vale do Javari, no Amazonas Lalo de Almeida - 18.jun.2021/Folhapress

O presidente Jair Bolsonaro (PL) foi cobrado por editores de alguns dos principais jornais e organizações de mídia no mundo a intensificar com urgência recursos e esforços para encontrar o jornalista britânico Dom Phillips e o indigenista Bruno Pereira, desaparecidos na região do Vale do Javari (AM) desde domingo (5).

O apelo, que manifesta 'extrema preocupação com a segurança e paradeiro de Phillips e Pereira', foi publicado pelo jornal The Guardian nesta quinta-feira (9).

O jornal britânico encabeça a lista de assinaturas da carta aberta ao lado do americano The Washington Post, publicações para as quais o jornalista colaborava como freelancer.

​Phillips é destacado na carta como um jornalista globalmente respeitado, com profundo amor pelo Brasil e por sua população.

Assinam veículos e organizações como The New York Times, The Wall Street Journal, Bloomberg News, The Associated Press, Pulitzer Center, ProPublica, The Intercept, Agência Pública de Jornalismo Investigativo e Repórteres sem Fronteiras.

Até a manhã desta quinta-feira, executivos de ao menos 20 veículos de mídia haviam assinado o documento, entre eles o diretor de Redação da Folha, Sérgio Dávila.

'Como editores e colegas que trabalharam com Dom, nós estamos muito preocupados com relatos do Brasil de que os esforços de busca e resgate até agora têm recursos mínimos, com as autoridades nacionais demorando a oferecer assistência limitada.'

'Pedimos que urgentemente intensifiquem os recursos e esforços para localizar Dom e Bruno, e que forneça todo o apoio possível às suas famílias e amigos', diz a carta, endereçada também aos ministros da Defesa e das Relações Exteriores do Brasil.

Mais

O documento também destaca que familiares, amigos e colegas solicitaram repetidamente a assistência de autoridades locais, estaduais e nacionais e de serviços de emergência.

O The Guardian também publicou um editorial convocando governos e organizações a pressionarem Bolsonaro, classificado pela publicação como líder da extrema-direita.

'É altamente improvável que o governo mude de rumo sem pressão internacional', diz o editorial, que destaca que isso precisa ser levado em conta para que o desaparecimento tenha uma resposta adequada.

A lista completa dos signatários da carta:



Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.
Para mais informações, consulte nossa política de cookies.