Terça, 16 de Abril de 2024
  • Terça, 16 de Abril de 2024

Cabral deve deixar presídio na tarde desta segunda-feira (19)

STF decidiu revogar a prisão preventiva (sem prazo) no último processo que mantinha o ex-governador do Rio preso

R7 / RIO DE JANEIRO | DO R7, COM INFORMAçõES DA AGêNCIA ESTADO


- Valter Campanato Arquivo/ Agência Brasil

O ex-governador do Rio Sérgio Cabral deve deixar a cadeia na tarde desta segunda-feira (19), segundo sua defesa. O último preso político da Operação Lava Jato vai ser solto após o STF (Supremo Tribunal Federal) ter decidido revogar a prisão preventiva (sem prazo) no último processo que o mantinha no Batalhão Prisional da PM, em Niterói, região metropolitana do Rio.

O ex-governardor do Rio deverá cumprir prisão domiciliar em um imóvel em Copacabana, zona sul do Rio, de acordo com os advogados. A Justiça ainda deve determinar se Cabral terá de usar tornozeleira eletrônica.

Entenda por que Sérgio Cabral será solto apesar de condenações somarem mais de 400 anos

Sérgio Cabral está na cadeia desde 2016, acusado de participação em esquemas de corrupção e recebimento de propinas. Ele já foi condenado em ações cujas penas somadas ultrapassam 430 anos de prisão.

Após a decisão do STF, os advogados divulgaram uma nota oficial, na qual declaram que Cabral ficará em prisão domiciliar aguardando a conclusão das demais ações penais e que ele 'confia em uma solução justa, voltada ao reconhecimento de sua inocência e de uma série de nulidades existentes nos demais processos a que responde'.

A decisão de liberar o ex-governador foi da Segunda Turma do STF por entender que havia excesso de prazo no cumprimento da prisão preventiva. Com o placar empatado em 2 a 2, o voto decisivo coube ao ministro Gilmar Mendes, que acompanhou Ricardo Lewandowski e André Mendonça. Já os ministros Edson Fachin e Nunes Marques votaram contra.



Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.
Para mais informações, consulte nossa política de cookies.