Terça, 16 de Abril de 2024
  • Terça, 16 de Abril de 2024

Eleição do TCE é cancelada e Jerson será aclamado presidente em janeiro

A eleição da nova Mesa Diretora do Tribunal de Contas do Estado, marcada para sexta-feira (16), é cancelada e o conselheiro Jerson Domingos será aclamado presidente pelo pleno no início de janeiro para cumprir temporariamente novo mandato.

CORREIO DO ESTADO / ADILSON TRINDADE


Jerson Domingos será aclamado presidente do TCE - Gerson Oliveira

Jerson já está no comando da Corte Fiscal com a renúncia do presidente Iran Coelho das Neves.

Iran está afastado do cargo juntamente com os conselheiros Waldir Neves e Ronaldo Chadid por determinação do ministro Francisco Falcão, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), por envolvimento com suposto crime de corrupção e lavagem de dinheiro.

Os três estão usando tornozeleira eletrônica.

O prazo para registro de chapa era até às 13hs de hoje.

Mas nenhum grupo consegue montar a chapa por falta de nomes para completar a composição.

Então o cancelamento foi uma saída política para o impasse pela falta de consenso em torno de um nome para presidente.

E a aclamação do pleno para Jerson continuar na presidência foi uma saída regimental com objetivo de cumprir a ordem do ministro Francisco Falcão para comandar o Tribunal de Contas durante o afastamento dos conselheiros por período de 180 dias. 

Os conselheiros apoiaram essa solução para evitar maior desgaste da instituição por falta de entendimento na formação de chapa para a eleição.

Assim, os conselheiros ficariam livres, também, da pressão externa de cumprirem eventuais compromissos políticos.

Pelo cenário de hoje, Jerson teria apoio de Osmar Jerônymo e, do outro lado, Flávio Kayatt e Márcio Monteiro estariam jogando contra a eleição do atual presidente por questões meramente política.

Em caso dos conselheiros voltarem ou não nesse período de 180 dias, Jerson poderia convocar a eleição da nova Mesa Diretora. Até lá, a expectativa é do clima no Tribunal de Contas estar menos tenso e hostil ao nome de Jerson. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e o seu futuro sucessor Eduardo Riedel (PSDB) já estão cientes da decisão dos quatro conselheiros de cancelarem a eleição.

O mandato de Jerson encerra dia 31 deste mês e no dia seguinte, início do ano, mesmo dia da posse de Riedel no governo, Jerson será efetivado na presidência por aclamação do pleno.

A partir de primeiro de janeiro a diretoria do Tribunal de Contas poderá ter Jerson Domingos na presidência, Flávio Kayatt na vice-presidência e Osmar Jerônymo ocupando o cargo de corregedor.

Márcio Monteiro poderá assumir a direção da Escola Superior de Controle Externo-Escoex do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul.



Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.
Para mais informações, consulte nossa política de cookies.