Sábado, 13 de Abril de 2024
  • Sábado, 13 de Abril de 2024

Homem que estuprou e matou criança de 11 anos tem prisão preventiva decretada

O acusado confessou o crime e disse que matou a menina para despistar estupro

CORREIO DO ESTADO / ANA CLARA SANTOS


Preso por estupro e morte de criança, homem tem histórico de violência e passagem pela polícia - Gerson Oliveira/Correio do Estado

O homem, de 31 anos, acusado de matar e estuprar uma menina de 11 anos, no bairro Nossa Senhora das Graças, em Campo Grande, passou por audiência de custódia nesta quarta-feira (14) e teve a prisão em flagrante convertida em preventiva.

Ele foi preso na segunda-feira (12), enquanto ia para o trabalho, um dia depois do crime que aconteceu na noite de domingo (11).

Como já publicado pelo Correio do Estado, o delegado responsável pelo caso, que está sendo conduzido pela Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), Roberto Morgado, explicou que o suspeito confessou o crime.

No entanto, a confissão, apesar de ter sido feita duas vezes, uma de maneira informal e outra formal, só veio porque ele percebeu que a polícia já tinha todos os indícios que o apontavam como o principal acusado.

Em depoimento, ele disse que matou a menina para tentar encobrir o abuso sexual, mas disse que não se lembra de ter tido conjução carnal com ela, fato que a perícia desmentiu, já que comprovou o contrário.

O pedido de prisão preventiva foi pedida por Morgado no mesmo dia em que a prisão em flagrante foi decretada.

Em buscas por antecedentes criminais, a polícia encontrou um histórico de boletins de ocorrência feitos contra ele, inclusive em casos envolvendo violência doméstica. O acusado também figura como suspeito em diversos outros crimes e já cumpriu pena por roubo.

A mãe da vítima foi presa em flagrante por abandono de incapaz, já que no momento do crime ela não estava em casa porque tinha ido a um bar. O filho de três anos e um bebê estavam aos cuidados da menina de 11 anos.

Testemunhas relataram que situações como essa eram comuns porque a mãe é garota de programa e frequentava bares, deixando as crianças sozinhas em casa. Além disso, ela também costumava atender seus clientes em casa, mesmo quando as crianças estavam no local. 

ENTENDA 

Conforme já publicado pelo Correio do Estado, a menina foi morta depois de ser espancada e abusada sexualmente por um auxiliar de armazenagem de 31 anos, enquanto estava em casa com os dois outros irmãos, sendo que o de 03 anos presenciou todo o crime.

Em entrevista coletiva na tarde de segunda-feira, o delegado responsável pelo caso,relatou que a menina foi encontrada pela mãe com o corpo severamente ferido e seminua no chão da residência.

Ela chamou por ajuda, mas quando o Corpo de Bombeiros chegou a vítima já estava sem vida.

Ainda de acordo com o delegado, o homem responsável pelo crime apenas confessou porque percebeu que a polícia já tinha diversos indícios que apontavam para ele.

A causa da morte foi registrada como traumatismo craniano causado pelo espancamento e pelas batidas da cabeça no chão.

O acusado foi preso em flagrante por estupro e homicídio e o pedido de prisão preventiva foi feito pelo delgado que investiga o caso.

O homem tem passagens pela polícia por violência doméstica e figura como suspeito em outros boletins de ocorrência.

“Por conta do histórico de violência do agressor, seria temerário ter ele em liberdade para responder ao processo’’, afirmou o delegado.



Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.
Para mais informações, consulte nossa política de cookies.